sábado, 26 de maio de 2012

Malta aposta nas plataformas offshore flutuantes eólicas hexagonais


Em Profundidade: Malta estrutura hexagonal offshore flutuante de 54Mw toma forma

O governo de Malta iniciou uma consulta pública para instalar uma gigantesca estação hexagonal para a produção de 54Mw de energia eólica flutuante, que está a ser desenvolvida pela Hexicon de Estocolmo, Suécia.

"A ideia principal é a de que com quatro turbinas que consigam captar vento limpo 365 dias por ano, enquanto que muitas turbinas eólicas tradicionais em terra só conseguem obter esses 60-70 dias por ano e passar o resto do tempo na 'sombra' de outras torres". 

Que sinergias se poderão equacionar nestas ilhas eólicas quando se tornarem realidade? Seguramente a aquicultura offshore será uma delas. 

sexta-feira, 25 de maio de 2012

A 1ª torre eólica offshore flutuante está no mar ao largo da Praia da Aguçadoura, desde Novembro de 2011

O teste Piloto com ostras e lanternas deveria acontecer este ano !!!


É nos varandins desta torre, que pretendemos colocar umas 2 ou 3 lanternas/cestas para testar uma série de condições e validar a nossa ideia de negócio em tempo real e nas condições de mar que iremos enfrentar.
Foi esta a proposta que fizemos esta semana na EDP Inovação. A ideia foi bem acolhida, mas carece de aprovação e validação, tendo essencialmente em vista todas as precauções de segurança e eventuais implicações com o Windfloat (torre eólica offshore flutuantes).


O piloto que temos de fazer servirá para validar e estudar:

  • Qual a melhor espécie de ostras a cultivar (Crassostrea angulata ou Ostra Portuguesa ou Crassostrea gigas ou Ostra Japónica)?
  • Curvas de crescimento das 2 espécies?
  • Qual o melhor tamanho das sementes a colocar a engordar (T2, T3, T4, T6 ou T8 - de 2 a 8 mm de comprimento e alguns gramas de peso - de 0,006 a 0,25 gramas)?
  • Qual a melhor periodicidade para as operações de maneio?
  • Que sistemas de vigilância e de segurança serão necessários?
  • Que formação vai ser requerida para a mão de obra?
  • Que tipo de embarcação de trabalho é ideal?
  • Que tipo de infraestruturas em terra e em mar serão ideias?

quinta-feira, 24 de maio de 2012

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Fomos ao palco no 5º Boot Camp

No 5º Boot Camp que se realizou no dia 18 de Maio de 2012, mais uma vez subimos ao palco.

Temos de estar sempre preparados para fazer a apresentação do trabalho desenvolvido durante a semana.
Veja em baixo a apresentação do 5º Boot Camp.

Lessons Learned 4

   Veja todas as apresentações no separador Lessons Learned

A ideia de negócio, em linha com a Estratégia da União Europeia


Em 2009, em Bruxelas, a Comunicação da Comissão ao Parlamento Europeu e ao Conselho COM(2009) 162 final, com o título Construir um futuro sustentável para a aquicultura, refere que "a aquicultura moderna constitui uma importante inovação no domínio da produção de peixe e de outros alimentos de origem aquática. Com uma taxa de crescimento mundial de 6 a 8 % por ano, em média, é o sector da produção alimentar que mais rapidamente tem crescido. Em 2006, a produção aquícola global foi de quase 52 milhões de toneladas, mais um terço do que no início do milénio, resultado do espectacular crescimento verificado na Ásia e na América do Sul." 


"Este sector oferece grandes oportunidades, embora deva fazer face a importantes desafios, especialmente no que se refere à sustentabilidade da produção e à qualidade e segurança dos produtos. A aquicultura é uma actividade económica importante em certas zonas costeiras e continentais da UE. Produz peixes ósseos, crustáceos e moluscos, marinhos e de águas doces, que são cultivados em diversos tipos de sistemas: fechados ou abertos, extensivos ou intensivos, em terra, em lagos ou em tanques - alimentados por rios ou mesmo águas subterrâneas – junto ao litoral ou offshore."


Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), o consumo de produtos do mar vai continuar a aumentar, e neste sentido a produção aquícola é indispensável para fazer face à procura crescente. 


Consulte aqui a aquicultura Europeia em números



10 Segundos para Falar da Nossa Ideia



No 2º Bootcamp, a 28 de Abril 2012, o António Freitas, transmitiu a ideia Ostra Lusa para a rubrica "Uma Ideia em 10 Segundos" do Energia de Portugal.

Veja o video aqui


domingo, 20 de maio de 2012

Visitámos a Brasserie Flo

Esta semana fomos conhecer um dos raros locais onde se pode degustar diversas variedades de ostras, a Brasserie Flo do Hotel Tivoli Lisboa, mesmo no coração da cidade, na Avenida da Liberdade.

video








Fomos recebidos com extrema simpatia e com o savoir faire que o requinte deste Hotel exibe. A delicadeza dos seus produtos e serviços estampam uma qualidade impar, comme il faut.




Os apreciadores de ostras, bem como todos aqueles que desejem provar esta refinada iguaria do mar, têm de visitar a Brasserie Flo, e escolher um dos variados menús com ostras: Portuguesas e Francesas.



As fotos, vídeo e informação aqui exibidas só foram possíveis pela cortesia do Hotel Tivoli Lisboa, o que desde já agradecemos a amabilidade da Sra. Dra Maria João Bettencourt, Assistente de Direcção Geral.